Construindo Uma Cidade Turistica

A+ A A-

Auto-Boicote no Turismo

Avalie este item
(0 votos)

No Litoral Norte Gaúcho é muito comum escutar nas ruas e em conversas entre conhecidos expressões do tipo: “não gosto do verão por que a cidade enche de gente”,  “os turistas enchem o saco”, “no verão tudo tem fila” “não dá nem para estacionar” entre outras preciosidades.

Este comportamento corriqueiro de algumas pessoas contamina a consciência coletiva e prejudicam paulatinamente o setor turismo  que aquece a economia da cidade.  Todavia, penso que não são comportamentos plenamente conscientes e sim uma espécie de discurso repetitivo. Alguns podem achar que tais comentários soltos ao vento são inofensivos, mas com o passar dos anos o discurso vai se enraizando e passa então a gerar uma destruição sutil que compromete o crescimento do setor econômico das cidades litorâneas.

Um dos aspectos desta mentalidade nociva é a dificuldade que todos temos de lidar com as novidades ou alterações do cotidiano, e com isso não aceitar as mudanças - o novo.  No caso, a chegada dos turistas “afeta” a vidinha prosaica praiana e inspira estes arrombo de “sabedoria popular”, vulgarmente chamado de “reclamar dos turistas”.

As pessoas com esta mentalidade resistem em sair da zona de conforto e isso é  bastante comum na região que (aparentemente) trabalha somente dois meses por ano.  É a síndrome de Gabriela: “eu nasci assim, eu cresci assim....”,  e como sempre fizeram assim, até  zombam das pessoas que  tentam fazer diferente.

As pessoas que agem desta forma precisam mudar. Devem entender que se continuar com o mesmo pensamento preconceituoso sobre os turistas, os anos passarão e não haverá o desenvolvimento turístico esperado. E o que é mais incrível é que querem fazer as coisas do mesmo jeito de sempre, mas esperam resultados diferentes. Isso tem o nome de auto sabotagem ou auto-boicote. Uma mentalidade assim é tiro no pé, pois só contribui para que o Litoral Norte fique cada vez mais para trás na disputa por turistas.

A mudança de mentalidade de adultos é um processo pessoal, por isso proponho que cada leitor pense no assunto e faça sua autoanálise lembrando que são os turistas que geram empregos e renda, que pagam impostos, que consomem o que construímos e fabricamos e que em ultima análise são aqueles que nos alimentam. Assim, porque não passar a gostar dos turistas? Auxiliá-los, agradá-los e encantá-los?

 

Encarar nosso preconceito é o primeiro passo, reconhecer o auto-boicote coletivo o segundo, e por derradeiro devemos e podemos mudar a nós  mesmos ... Boa semana.

 *Col. e foto Carlos Lange

Ivone Ferraz

Construindo uma Cidade Turística traz as notícias do turismo nacionais e internacionais, cobertura de eventos e destinos visitados, gastronomia e social.

Fone: 51 98354979

Website.: www.construindoumacidadeturistica.com/ E-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Entre para postar comentários

Comentários

Facebook

Usuário

Visit the new site http://lbetting.co.uk/ for a ladbrokes review.

3.png8.png0.png3.png2.png0.png

Copyright © 2014 - Construindo Uma Cidade Turistica - Todos os direitos reservados