Construindo Uma Cidade Turistica

A+ A A-
Ivone Ferraz

Ivone Ferraz

Construindo uma Cidade Turística traz as notícias do turismo nacionais e internacionais, cobertura de eventos e destinos visitados, gastronomia e social.

Fone: 51 98354979

URL do site: http://www.construindoumacidadeturistica.com/ E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

O CENARIO TURISTICO NACIONAL

Publicado em Artigos

Personalidades do turismo brasileiro debateram sobre o setor na Feira Internacional de Turismo - São Paulo, realizado pela Associação Brasileira de Agencia de Viagens – ABAV/Ministério do Turismo na ultima semana de setembro. Seguem abaixo as principais considerações dos pensadores do Turismo Internacional.

O Executivo da OMT (Organização Mundial do Turismo), Marcio Favilla, apresentou em seu painel aspectos da evolução e mudanças históricas dos destinos turísticos mais destacados do mundo, que a partir de 1950 tiveram grande incremento, destacando que atualmente o foco dos destinos turísticos é a sustentabilidade, requerendo investimentos em infraestrutura , qualidades de serviço, acessibilidade, segurança, e preservação ambiental.

Outro palestrante, Eduardo Sanovics, demonstrou a evolução do Turismo Brasileiro entre 2002 e 200 e a atualidade. Antes a imagem do turismo brasileiro estava vinculada ao binômio lazer/natureza quase sinônimo de sol/praia. Hoje, o ‘Rei Sol’ perdeu sua hegemonia e outras opções se consolidaram no mercado nacional de destinos Turísticos. Neste contexto, enfatiza que “temos que mudar o foco e buscar alternativas para os destinos tradicionais não definharem”. Asseverou ainda que “é preciso resgatar a Embratur enquanto modelo de gestão e aprofundar as políticas de captação de eventos”. Apontou também que o modelo de férias do Brasil é equivocado e deve ser repensado, uma vez que é um pais continental com enormes diferenças climáticas. Ao finalizar destacou que a reciprocidade entre Brasil e Estados Unidos – representa “uma prática cada vez mais equivocada” dificultando as potencialidades do turismo globalizado. em termos do turismo internacional.

O presidente da Associação Portuguesa de Agências de Viagem, Pedro Costa Ferreira, foi categórico em afirmar que “O que era bom há 10 anos tornou-se obsoleto. É necessário repensar a organização das cidades, a limpeza pública, as questões cruciais de segurança e as questões estruturais de longo prazo”. Acrescentou que “urge promover melhor o país na Europa como um todo e principalmente em Portugal, berço nacional”. O presidente da WTAAA relatou sua visão de políticas consequentes para o incremento a cadeia do turismo e relatou suas dificuldades para conseguir visto para vir ao Brasil. Mencionou o fato de que nosso país dispõe de orçamento irrisório para divulgação no exterior – uma verba em torno de 10 milhões de dólares, comparando com o México que dispõe de US$ 500 milhões.

Ao final dos debates, O Secretário Nacional de Políticas do Turismo, e Raimundo Coimbra Junior manifestaram otimismo na superação da crise econômica do país, divulgando que existe um movimento na Assembleia Legislativa Federal para facilitação ou isenção de vistos para a entrada de norte-americanos no Brasil. Destacaram que “todos sabemos que os americanos gostam das Olimpíadas (RIO 2016), que viajam com a família toda e que o Brasil continua criando dificuldades e desestimulando a entrada dos americanos em nosso país, especialmente agora, que está mais barato fazer turismo no Brasil”. Finalizaram afirmando que o câmbio, da forma que está, favorece as chances de o Brasil equilibrar sua balança comercial só com o turismo, pois tem menos gente gastando no exterior e mais estrangeiros co potencial de trazer divisas para o nosso país.

OS ENTRAVES DO DESENVOLVIMENTO DO TURISMO RS II

Publicado em Artigos

No artigo publicado anteriormente sobre o Seminário que tratou dos Entraves do Desenvolvimento do Turismo no RS, realizado em Porto Alegre por Iniciativa da Comissão Permanente de Turismo da Câmara Federal dos Deputados, sob a Presidência do Dep. Alex Manente, foram abordados os assuntos tratados pelo deputado que manifestou ser a atividade turística pouco reconhecida nos meios políticos. Já o Secretario Estadual de Turismo Juvir Costela, destacou que a necessidade de Marketing mais eficiente nos destinos do RS, e que a SETUR estadual está engajada na promoção do RS em feiras nacionais e internacionais, enquanto o Secretário Municipal Luis Fernando de Morais noticiou a possibilidade de perder o Centro de Convenções da cidade por conta de disputas de localização, que tem atrasado o projeto.

Pelo Litoral norte, foi apresentado pela Presidente do Sindicato de Hotéis do Litoral Norte, Ivone Ferraz, pedido de investimentos no Aeroporto Regional de Torres, para o projeto do PPCI e instalação de um Batalhão do Corpo de Bombeiros permanente para viabilizar pousos e decolagens comerciais. Também solicitou isenção de ICMS para combustível fornecido no Aeroporto de Torres. Ainda destacou a necessidade de atuação conjunta para resolver o problema da “Pirataria Hoteleira” que interfere nas atividades da hotelaria regular.

Ainda pela SETUR, Abdon Barreto Filho manifestou que é necessário utilizar bem o Marketing do destino e ter conhecimentos para entender o turismo e promoção turística. “Vivemos dominado pela economia de mercado, e efetivamente temos regras que valem para o Turismo. Precisamos rever a comunicação do setor para posicionar os destinos turístico de acordo com suas vocações”, destacou Barreto.
O presidente da Associação Brasileira de Empresas de Eventos (ABEOC), Mauricio Calvichion, destacou que a Indústria de evento é um setor desconhecido dos políticos, por isso desprestigiado. O desconhecimento dificulta aprovar demandas significativas do setor. Mauricio também solicitou uma posição mais eficiente e mais visionaria da EMBRATUR, indicando que as olimpíadas se avizinham e nada está sendo feito para atrair visitantes para o RS. Também na questão de infraestrutura aeroportuária, o RS fica muito atrás de outras regiões do Brasil, destacou ao finalizar. A fala de Maurício, alinha-se a necessidade de operacionalização do Aeroporto do Litoral Norte e a necessidade de um grande centro de eventos na Região como tem solicitado o Sindicato de Hotéis.

OS ENTRAVES DO DESENVOLVIMENTO DO TURISMO RS

Publicado em Artigos

Por Iniciativa da Comissão Permanente de Turismo da Câmara Federal dos Deputados, sob a Presidência do Dep. Alex Manente, reuniram-se na Assembleia Legislativa em Porto Alegre as lideranças do trade turístico do RS para discutirem os Entraves do Desenvolvimento do Turismo do RS.

O Dep. Alex Manente, manifestou que a atividade turística é pouco reconhecida, e por isso enfrenta adversidade e preconceitos. Visitam o Brasil seis milhões de estrangeiros, enquanto que na Republica Dominicana que possui somente 10 milhões de habitantes, recebe 8 milhões de visitantes, destacou Manente. O Deputado noticiou que busca aprovar uma Lei Federal de isenção de impostos para os investimentos no setor. Segundo Manente o Turismo depende de politicas públicas para incentivar as atividades privadas, destacando o sucesso da cidade de Gramado com “case” internacional.

O Secretario Estadual de Turismo Juvir Costela, destacou que os entraves são muitos, mas superáveis, e que o Rio Grande do Sul possui grandes destinos que precisam de infraestrutura, sinalização e incentivos. Segundo dados do Ministério do Turismo, 7% das empresas empregadoras são ligas ao turismo respondendo por cerca de 4% dos empregos formais, destacando ainda que sua Secretaria está engajada na promoção do RS em feiras nacionais e internacionais.

Em Porto Alegre a noticia divulgada pelo Secretário Municipal Luis Fernando de Morais de que os entraves burocráticos poderão fazer a cidade perder o Centro de Convenções deixou o setor preocupado. Para não perder a verba destinada pela pelo PAC, através do Ministro Gastão Vieira, as obras devem iniciar este ano. Informou ainda que o RS vem caindo no ranking de captação de eventos no mundo.

A Presidente do Sindicato de Hotéis do Litoral Norte, Ivone Ferraz, entregou para a Comissão pedido de investimentos no Aeroporto Regional de Torres, o único que não está contemplado nas verbas da Aviação Regional, segundo Eliseu Padilha (Pres. ANAC). O Aeroporto de Torres necessita de PPCI e um Batalhão do Corpo de Bombeiros para as companhias seguradoras liberarem pousos e decolagens comerciais. Também solicitou isenção de ICMS para combustível fornecido no Aeroporto de Torres de forma a incentivar os voos de todo Brasil. Por fim deu destaque a necessidade de atuação conjunta para resolver o problema da “Pirataria Hoteleira” que interfere nas atividades regulares, principalmente durante a sazonalidade das praias gaúchas.

Comentários

Facebook

Usuário

Visit the new site http://lbetting.co.uk/ for a ladbrokes review.

4.png7.png3.png1.png0.png8.png

Copyright © 2014 - Construindo Uma Cidade Turistica - Todos os direitos reservados